CENTENÁRIO DA OIT: AMATRA IX SEDIA EVENTO SOBRE IGUALDADE DE GÊNERO E RELAÇÕES DE TRABALHO

Com a temática gênero e relações de trabalho, o último painel do seminário “O centenário da OIT e o futuro do trabalho” foi realizado na sede da Amatra IX, na tarde de sexta-feira (30/8). O evento contou com exposições da presidente da Anamatra, Noemia Garcia Porto, da consultora em sustentabilidade e gestão da diversidade do SESI Paraná, Renata Fagundes Cunha, da professora de Sociologia da UFPR, Maria Aparecida Bridi, e da assessora da Força Sindical do Paraná, Gilce Martins.
O público que lotou o auditório da Amatra IX acompanhou importantes discussões sobre assédio e violência no meio ambiente do trabalho, as mudanças no mundo laboral e estudos relativos à equidade de gênero, a importância da adoção da Agenda 2030 pelas organizações e a questão da política de gênero na transversalidade da ação sindical.
“É uma alegria perceber que há várias mulheres de diferentes áreas, mas esse sentimento é maior ainda porque vejo aqui muitos homens, que também precisam ser conscientes das desigualdades”, ressaltou a presidente da Amatra IX, Camila Gabriela Greber Caldas, na abertura do evento.
A presidente da Anamatra, Noemia Garcia Porto, falou sobre a importância da prevenção do assédio moral e sexual. “Não há como negar que ambientes laborais injustos e violentos interferem na produtividade dos trabalhadores. São evidentes os casos de absenteísmo, conflitos no ambiente de trabalho e constante rotatividade de trabalhadores”, observou.
A magistrada destacou que o assédio independe de gênero, porém “o que se nota é que não há uma inserção igualitária no ambiente de trabalho, daí porque a questão do combate ao assédio em geral e ao sexual, em particular, também demandar uma discussão sobre a igualdade de gênero nas relações de trabalho”.
“Uma sociedade sem violência contra mulher e com mais equidade de gênero nas organizações não é boa só para as mulheres, é boa para todos”, afirmou a consultora do SESI, Renata Fagundes Cunha. Segundo a palestrante, “dentro das empresas, cada vez mais há a percepção de que a diversidade traz vantagens econômicas porque é da variedade de pessoas que nasce a inovação”.
A socióloga Maria Bridi discorreu sobre as mudanças no mundo do trabalho e as pesquisas desenvolvidas nessa área desde 1970. “Quando fui convidada para essa mesa eu informei que não tinha estudos específicos relativos ao gênero. O que ocorre é que em todos as pesquisas que oriento e desenvolvo, é preciso sim olhar para essa dimensão”, disse.
Por fim, a sindicalista Gilce Martins falou sobre a luta das mulheres no movimento sindical e na sua profissão, a metalurgia. Ela lembrou que quando iniciou nas causas coletivas dos trabalhadores, era raro encontrar uma mulher que fizesse parte da diretoria sindical. “Ainda hoje, o ambiente nos sindicatos é predominantemente machista, mas é algo que vem mudando aos poucos”, pontuou.
Também marcam presença no evento o ex-presidente da Anamatra, Guilherme Guimarães Feliciano, e a presidente do TRT da 9ª Região, desembargadora Marlene T. Fuverki Suguimatsu.

 

 

SEMINÁRIO
Organizado por entidades e setores da sociedade civil, o seminário comemorativo ao centenário da OIT ocorreu em diversos locais da capital paranaense, de 26 a 30 de agosto. O evento levantou outras importantes discussões ao longo da semana, como liberdade sindical, compliance nas relações de trabalho, liderança, reforma trabalhista e trabalho em plataformas digitais.

REDES SOCIAIS

CONTATO

Central de Atendimento: (+55 41) 3232-3024
ematra@ematra9.org.br
Horário de Atendimento: das 13h30 às 19h30

Av. Vicente Machado, 320 | 5º andar - Centro - Curitiba-PR
Copyright © 2015 - 2016. Todos os direitos reservados.